SB Crédito Blog

Conteúdos para descomplicar

as finanças da sua empresa!

Marketing SB Crédito 1 de abril de 2022
COMPARTILHE

Instituições financeiras e FIDCs: o que muda na antecipação de recebíveis?

Na hora de antecipar recebíveis fica a dúvida: é melhor antecipar usando as ferramentas dos FIDCs ou das instituições financeiras? Leia o artigo e entenda qual o melhor para seu negócio.

Com muitos produtos semelhantes (entre eles a antecipação de recebíveis), as instituições financeiras e FIDCs têm suas peculiaridades e se diferenciam em diversos aspectos práticos. Nesse artigo, vamos explicar o funcionamento de cada uma e como as operações de antecipação de recebíveis são afetadas por seus modelos de negócio.

Para isso, é preciso entender melhor em quais situações uma empresa pode buscar antecipação de recebíveis. De forma geral, são duas:

  • Em casos de emergência;
  • Como parceiro estratégico.

No primeiro caso, não é uma prática recomendada para uma gestão financeira eficaz, pois o capital ideal para lidar com crises e imprevistos é o da reserva financeira. Para saber mais, recomendamos a leitura do artigo “Reserva de emergência x antecipação de recebíveis: conheça as diferenças”.

Enquanto isso, a antecipação de recebíveis como parceira estratégica pode ser utilizada para aliviar o fluxo de caixa, pagar fornecedores e comprar matéria prima com valores melhores. É uma alternativa eficiente para manter as operações sem depender de empréstimos.

A Cuecas DUOMO  e a Cantu Pneus  são clientes da SB Crédito que utilizam a antecipação para potencializar seus negócios.

>> SB Paga Hoje na prática: conheça o case da Cuecas DUOMO

>> Em parceria com a SB Crédito, Primeserv supera dificuldades da pandemia

Instituições financeiras

Quando se pensa em antecipação de recebíveis, um dos primeiros locais que as empresas buscam são as instituições financeiras tradicionais, como bancos comerciais e financeiras. A função dessas instituições é fornecer à sociedade serviços financeiros, como empréstimos e financiamentos, investimentos e transações bancárias.

Muitas são reguladas pelo Banco Central. Ademais, têm um número maior de impostos a serem pagos em cada serviço realizado.

Tipos de instituições financeiras

Com muitas variações de modelo, cada instituição financeira costuma ter um foco maior em uma solução. Dessa forma, para otimizar os processos financeiros, as empresas contam com uma gama de parceiros.

As instituições financeiras que oferecem crédito são:

  • Bancos comerciais
  • Cooperativas de crédito
  • Instituições de microcrédito
  • Companhias hipotecárias

Os FIDCs

Criados em 2002, os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) têm como atividade principal a compra de direitos creditórios de empresas – como duplicatas, cheques, CCBs etc – e a sua negociação no mercado. Por serem uma estrutura de investimentos, não são considerados instituição financeira.

Os FIDCs são regulamentados e fiscalizados pela CVM (Comissão de Valores Monetários) e por normas do Conselho Monetário Nacional. Para entender melhor sobre o mundo dos FIDCs, recomendamos a leitura desse material da ANBIMA.

Dentre os serviços pelos quais os que os FIDCs podem ofertar crédito estão:

  • Captação de recursos;
  • Financiamento de fornecedores/clientes;
  • Centralização de caixa;
  • Recuperação de créditos/receitas;
  • Viabilizar projetos de infraestrutura.

Os FIDCs, no entanto, não podem realizar empréstimos de forma tradicionais e devem se ater à recebíveis das empresas, que podem ser performados ou a performar.

O que difere a antecipação de recebíveis entre instituições financeiras e FIDCs?

Agora que já entendemos melhor o funcionamento das instituições financeiras e dos FIDCs, o que muda na prática no processo de antecipação de recebíveis?

Um primeiro aspecto é o risco que ambos têm. Como as instituições financeiras trabalham com uma variedade de serviços, as taxas brutas aplicadas costumam ser menores que as dos FIDCs. Será explicado mais abaixo como essas taxas sofrem interferência de impostos e como isso reflete o contraponto com os FIDCs. Para que esse sistema se torne viável a longo prazo, a burocracia enfrentada pelas empresas é maior. No final, é tudo uma questão de equilíbrio.

Já os FIDCs apresentam uma taxa intermediária: é maior que a dos grandes bancos e semelhante a dos bancos médios. Embora as taxas sejam semelhantes, os fundos são reconhecidos por uma maior agilidade na liberação do crédito. Além disso, como o negócio dos FIDCs são recebíveis, ou seja, valores que as empresas irão receber, o risco é menor. Sendo assim, os fundos podem ter processos menos burocráticos.

Outra diferença marcante entre as instituições financeiras e FIDCs é com relação aos impostos incididos. O IOF é um imposto pago pelas instituições reguladas pelo Banco Central em cada transação financeira. No entanto, para os FIDCs o IOF é alíquota zero, sendo uma vantagem de negociação.

Como escolho onde antecipar meus recebíveis?

Essa é uma pergunta que todos os gerentes financeiros e empresários devem ter respondida muita claramente no seu dia a dia. Em resumo, podemos dizer que as instituições financeiras, de forma geral, têm processos burocráticos e, apesar de taxas mais baixas, os percentuais aumentam devido à impostos como o IOF. Utilizar uma instituição financeira, como um banco, pela reciprocidade dos produtos podem tornar os custos mais elevados para a empresa.

Em contrapartida, os FIDCs operam com taxas mais baixas no mercado. Por assumirem maiores riscos, o processo de antecipação de recebíveis é menos burocrático. A SB Crédito é reconhecida pelos seus clientes, como a Cuecas DUOMO, pela agilidade no processo. Além disso, as operações tem IOF alíquota zero.

Por fim, a escolha entre instituições financeiras e FIDCs também deve levar em conta os limites de crédito pré-aprovados. A antecipação de recebíveis é uma operação de curto prazo, com pagamento em até 180 dias. Assim, o gestor financeiro deve avaliar os limites disponíveis, o planejamento financeiro e ter certeza que antecipar recebíveis em instituições como banco, não irá comprometer o limite disponível para operações maiores de capital de giro.

A SB Crédito apresenta soluções especializadas em antecipação de recebíveis e outras modalidades de crédito para apoiar empresas em todos os momentos. Solicite o contato de um especialista aqui.

Mercado financeiro, investimentos, recebíveis?
Fique atualizado e saia na frente!
Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.