SB Crédito Blog

Conteúdos para descomplicar

as finanças da sua empresa!

Marketing SB Crédito 3 de fevereiro de 2022
COMPARTILHE

Reserva de emergência x antecipação de recebíveis: conheça as diferenças

Muitas vezes confundidas, cada uma oferece uma solução para momentos muito diferentes em um negócio. Nesse artigo, confira como e quando utilizar cada uma.

A reserva de emergência e a antecipação de recebíveis são uma situação tentadora para os empreendedores e gestores financeiros.  Ambas lidam com um capital que a empresa pode ter disponível com poucas decisões, mas que no futuro podem fazer toda a diferença.

Ao longo dessa leitura você vai conhecer as diferenças entre as duas, quando utilizar cada uma e porque uma se mostra mais vantajosa que a outra em algumas situações.

A importância do planejamento financeiro

Mas, antes, não poderíamos deixar de reforçar a importância de um bom planejamento financeiro. Ter processos mapeados, previsões de entradas e saídas e estar alinhado com as estratégias de negócio são o fundamento para compreender reserva de emergência e antecipação de recebíveis.

Além disso, traz várias vantagens para todas as áreas da empresa:

  • Influencia a precificação e carteira de clientes
  • Possibilita estabelecimento de objetivos mais estratégicos e
  • Implementa uma gestão de recursos mais eficientes

Para saber mais sobre gestão financeira e conferir 8 aprendizados que devem ser aplicados em 2022, recomendamos a leitura desse artigo aqui.

Reserva de emergência

Uma vez que a empresa delimitou objetivos estratégicos, tem mapeado custos e entradas e tem calculado seu capital de giro é hora de se preparar para adversidades. Ou seja, olhando o fluxo de caixa e o capital de giro, se pergunte: quanto se pode guardar todos os meses para criar uma reserva – sem realizar investimentos no negócio?

O seu próprio nome já diz, a reserva de emergência é um valor reservado para emergências, de modo a amparar o negócio em situações desafiadoras. Dentre os imprevistos podemos destacar:

  • Crises econômicas, políticas e sanitárias
  • Redução no número de clientes ou nas vendas
  • Acidentes ou desastres

 

Para o que serve e quando usar?

Visto que a finalidade da reserva de emergência é apoiar a empresa financeiramente em situações de crise, ela só deve ser utilizada em casos considerados como tal. Caso o empreendedor ou o gestor financeiro utilize o recurso de outro modo, pode ser surpreendido e se encontrar desamparado.

Um detalhe importante sobre a reserva de emergência é que o valor deve ser corrigido de acordo com taxas de juros, para não desvalorizar. Para isso, muitas empresas utilizam investimentos baseados em índices, como o CDI.

Ainda, uma vez constituída a soma determinada para a reserva, os demais recursos que a empresa dispõe poderão ser investidos em melhoria na produção, novos canais de venda, treinamento dos prestadores de serviços etc.

Antecipação de recebíveis

A antecipação de recebíveis nada mais é do que as vendas que a empresa receberia no futuro entrando no caixa agora, bem antes do previsto.

Dentre as principais vantagens da antecipação de recebíveis estão:

  • Taxas mais baixas;
  • Fôlego para fluxo de caixa;
  • Parceiro estratégico para negócios e
  • Agilidade na operação

Para o que serve e quando usar?

O momento de utilizar é simples: há uma oportunidade no futuro próximo e a empresa não tem capital suficiente para realizar os investimentos necessários. Se há a previsão de entrada de um recurso, é possível adiantá-lo.

Mas qual a diferença entre isso e um empréstimo tradicional? O risco para a financeira. Como a antecipação consiste em adiantar um valor que já iria ser recebido pelo negócio, as taxas são menores.

Porque antecipação de recebíveis não é reserva de emergência

Um mito relacionado com a antecipação de recebíveis é que ela deve ser utilizada como recurso em situação de socorro. No entanto, vimos que esse é o papel da reserva de emergência.

Isso não significa que a antecipação de recebíveis não possa ser utilizada para dar um fôlego no capital de giro, apoio para folha de pagamento e outras despesas menores. Apenas é necessário haja um planejamento financeiro consiste que leve em consideração que o valor não irá fazer falta lá na frente, quando deveria entrar no caixa.

Caso contrário, pode se tornar uma bola de neve: a antecipação de recebíveis, que era o parceiro estratégico do negócio, se torna a dívida que a reserva de emergência deverá quitar.

Colocando em prática

Enfim, a reserva de emergência e a antecipação de recebíveis são parecidas em alguns pontos e tem como base comum o bom planejamento financeiro. No entanto, seus usos se diferem e, quando confundidas, apresentam risco para o negócio.

A SB Crédito apresenta soluções especializadas em antecipação de recebíveis e outras modalidades de crédito para apoiar empresas em todos os momentos. Solicite o contato de um especialista aqui.

Mercado financeiro, investimentos, recebíveis?
Fique atualizado e saia na frente!
Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.