SB Crédito Blog

Conteúdos para descomplicar

as finanças da sua empresa!

Marketing SB Crédito 27 de junho de 2022
COMPARTILHE

Por que o networking é muito mais do que negócios?

Alexandre Silveira, nosso CEO, explica que o networking é essencial para nós enquanto pessoas e que os resultados financeiros são consequência disso. Confira aqui a visão do executivo sobre networking, solidariedade e negócios.

A chave de ouro para um networking de sucesso não é pensar como estratégia, mas sim olhar para as pessoas enquanto pessoas e ajudar sem querer nada em troca. Mas antes de falarmos mais sobre esse tema, quero começar te convidando para uma reflexão com a seguinte frase:

“100% dos clientes são pessoas. 100% dos funcionários são pessoas. Se você não entende de pessoas, você não entende de negócios.”  Simon Sinek

Os seres humanos são seres sociáveis e estamos a todos os momentos cercados de outros seres humanos. Por isso, olhar para nossa rede de contatos estrategicamente e pensar em como podemos ajudar é uma característica essencial de um empreendedor.

Enxergo duas formas de se fazer networking. A primeira forma é o networking programado, ou seja, você escolhe eventos e locais para frequentar baseado em quem vai estar lá e como você pode obter retornos. A segunda forma é o que chamo de networking natural. Nessa forma, o objetivo é ajudar ao próximo a resolver seu problema da melhor forma possível.

As duas formas têm êxito e uma não é melhor que a outra. No entanto, acredito que o networking natural torne o trabalho mais leve e menos sacrificante. Por exemplo, já participei de cursos que na descrição tinha “Bom para networking” e via que algumas pessoas estavam lá só para isso. Eu, por outro lado, estava lá para me desenvolver e novos relacionamentos foram consequência do meu interesse em ajudar uma situação a ser resolvida da melhor maneira possível.

Dito isso, esse artigo é para você que, quando escuta a palavra “networking”, pensa que isso é uma tarefa pesada, difícil e que seu retorno não compensa o trabalho. O meu objetivo é que, quando você termine a leitura desse texto, tenha uma visão humana do networking e de como os resultados financeiros dele são apenas consequências.

O que é networking?

Vimos que networking deve ser mais do que apenas um olhar focado no resultado financeiro. De forma geral, networking nada mais é do que ativar, manter e formar uma rede de contatos profissionais que podem se beneficiar das suas habilidades e expertise, e que você pode se beneficiar também. Em outras palavras, é ajudar o próximo da melhor forma possível sem esperar nada em troca.

Você deve ter percebido que no conceito de networking falei em “ativar” e em “manter” antes de “formar”. Afinal, antes de sair buscando novos contatos profissionais, é essencial olhar para quem você já tem afinidade.

Mapear os seus hábitos diários pode te ajudar com isso:

  • Quem está onde você almoça geralmente?
  • Quais são as pessoas que te acompanham?
  • Quais são os seus contatos mais frequentes no WhatsApp?
  • Quem te acompanha nas atividades do seu tempo livre?
  • O que você faz para o próximo sem interesse financeiro?

“Mas por que eu deveria ter uma rede de contatos profissionais ativa?”  A resposta é simples: para melhorar enquanto pessoa, profissional, seus produtos, serviços e processos. Uma vez que me vi aberto a ajudar e ser ajudado, senti um impacto direto no meu tempo livre, pude me dedicar mais à minha família, à minha vida social e ao meu lazer e tive resultados impressionantes no âmbito dos negócios.

Em situações de dificuldades essa rede ativa também é muito importante. Um exemplo que aconteceu comigo nas últimas semanas foi o seguinte: tenho um colega de clube que estava há quatro anos fora do mercado de trabalho. Nesse ano, ele sentiu a necessidade de retornar e encontrou muitos obstáculos. Não muito antes, escutei de um conhecido que buscava um profissional com o perfil dele. Indiquei e logo em seguida retornou ao mercado.

Porém, um bom networking vai além dos negócios. Tenho um conhecido que tinha sérios problemas de saúde que poderiam ser resolvidos com uma cirurgia do estômago. Recentemente, ele me mandou mensagem agradecendo por ter incentivado ele a fazer essa cirurgia e ajudado com os custos. Nesse caso, não falamos de resultados financeiros ou negócios, mas de salvar uma vida.

Via de mão dupla

Ter um networking sem objetivos é a mesma coisa que jogadores de futebol entrarem em campo sem saberem se são atacantes, goleiros ou meio-campistas. O time com certeza irá chegar a algum resultado (ganhar, perder ou empatar o jogo), mas os jogadores não serão estratégicos na sua atuação.

Trazendo isso para o mundo corporativo, vamos usar de exemplo uma queda no número de clientes da sua empresa – a Netflix, gigante do setor de streaming, recentemente passou por esse cenário. Então, é necessário buscar soluções para reverter o quadro. Porém, de nada adianta uma rede de contatos ativa se nenhum desses contatos poderá ajudar com uma reinvenção de sua forma de venda, indicação de novos clientes ou criação de uma nova fonte de receita.

Assim, definir seus objetivos é de extrema importância. Para analisar a assertividade do seu networking com relação aos seus objetivos profissionais ou empresariais tente esse exercício simples:

  1. Liste os três principais objetivos
  2. Após isso, abra seus contatos do celular e comece uma planilha colocando o nome da pessoa e o objetivo que você acredita que aquela pessoa pode te ajudar a alcançar. Nessa etapa, não tenha medo de listar todos os seus contatos mesmo! A atendente do Petshop, por exemplo, pode deixar flyers do seu negócio na recepção
  3. Agora, você irá refletir e imaginar como você ou a sua empresa podem ajudar aquele contato

Dessa forma, durante a sua rotina diária, quando encontrar algo que possa interessar as pessoas de um certo objetivo é só abrir a planilha e decidir quais contatos você irá se relacionar naquele momento, apresentando tanto suas necessidades como as suas forças.

Assim, há a garantia de que seu contato será estratégico para você e para a pessoas. É importante sempre lembrar que um networking estratégico tem em mente que esse é um processo de duas mãos.

Aqui na SB Crédito produzimos todas às segundas-feiras um compilado com as notícias mais importantes do Brasil, do Mundo e de Tecnologia – chamamos de Week Call. Como sei que estar bem-informado é muito importante para alguns dos meus contatos, criei um grupo de WhatsApp que eu encaminho esse material. Dessa forma, mantenho um relacionamento ativo com eles e ainda ofereço um conteúdo de qualidade.

Networking & Pulverização de negócios

Uma vez que o networking passa a ser natural e sem interesses financeiros, os negócios sentem as mudanças de forma natural. Se relacionando melhor em seu próprio meio é possível expandir ideias e oportunidades. No entanto, é preciso ir além. As pessoas mudam de lugar, mudam as funções, mudam os conhecimentos. Tudo muda o tempo todo e, para nos mantermos relevante, não podemos nunca parar de conhecer pessoas.

O Ted Talks “O segredo das grandes oportunidades é a pessoa que você ainda não conheceu” comenta sobre a importância de nos relacionarmos fora de nossos círculos sociais e profissionais. O primeiro impacto é na geração de novas ideias – o contato com pessoas de bolhas sociais diferentes das nossas é capaz de gerar ideias inovadoras e provocar mudanças em estruturas existentes.

Falei no começo desse texto de mapear os hábitos diários para ajudar a potencializar a rede de contatos existentes. Esse mapeamento também é essencial para ampliar a rede de contatos. Voltamos àquelas perguntas:

  • Onde você pode almoçar de diferente que não vai encontrar as mesmas pessoas de sempre?
  • Quem são as pessoas que te acompanham e podem te indicar conhecidos?
  • Quais são as sugestões de conexões nas redes sociais?
  • Com quem você nunca conversou no seu tempo livre?

Por fim, mas não menos importante, não é porque o networking é natural que você deve fazê-lo a toda e qualquer oportunidade. O tempo para si, para família e amigos deve ser respeitado. Jogo bola há 15 anos com a mesma turma e tem pessoas lá que eu não sei com precisão o que fazem profissionalmente. Nosso objetivo é jogar futebol e todos respeitamos isso – os negócios ficam para outro momento.

Vou finalizar com um exemplo que aconteceu aqui dentro da SB: a minha esposa era muito amiga de uma mulher em nosso condomínio. Um dia, em uma festa organizada pelas duas, conheci o marido dessa amiga, começamos a conversar e nos tornamos amigos. Mencionei que tinha dificuldades com o recrutamento em tecnologia e ele, sendo da área de tecnologia, se dispôs a ajudar a minha equipe a conhecer mais plataformas.

Nesse período que esteve nos auxiliando nessa frente, encontrou um novo desafio e hoje ele é sócio de uma empresa do Grupo SB. Através de uma simples conexão conseguimos pulverizar os negócios de ambos, inovando em nosso setor e ampliando ideias. Que tal começar hoje mesmo o seu networking?

Mercado financeiro, investimentos, recebíveis?
Fique atualizado e saia na frente!
Inscreva-se em nossa newsletter e receba conteúdos em primeira mão.